[Fechar]

Em Busca da Onda Perfeita na Terra dos Cangurus

Twelve Apostles. Foto: Tiago Dias

Tudo nasceu de um sonho instigado por revistas e filmes de surfe em uma época onde eu ainda era um moleque e estava começando a pegar minhas primeiras ondas. O tempo foi passando e o desejo de conhecer as ondas australianas foi amadurecendo e se transformou em meu objetivo. Então, em outubro de 2005 (logo após concluir a faculdade de administração), parte desse sonho foi realizado ao desembarcar na Gold Coast, cidade onde se encontram umas das melhores ondas da Austrália e do mundo, dentre elas destacam-se a lendária Kirra, Snapper (palco do Quiksilver Pro), Burleigh e Duranbah.

Após seis meses de curso de inglês resolvi prolongar meus estudos e adiar meus planos de explorar e conhecer a costa australiana em busca de ondas perfeitas. Logo após concluir um árduo estudo de dois anos num curso de MBA em turismo, chegou finalmente a hora de botar todos meus planos em ação. Juntei os equipamentos necessários e peguei a estrada na minha Toyota Camry wagon 1988, a qual além de transporte foi também meu lar em boa parte do tempo em que estive viajando.

Na metade do mês de março sai da Gold Coast em direção a Sydney. Esta foi a primeira etapa onde tive a experiência de viajar sozinho e me preparar para o resto da viagem. Foram dias de adaptação, aprendizado e inúmeras dificuldades, porém foram recompensados com excelentes ondas originadas por um constante Swell que atingiu a costa de New South Wales. Durante esses dias pude surfar ótimas ondas em Lennox Head, Angourie, Newcastle e Central Coast, além de conhecer vários “secrets spots” em parques nacionais durante o percurso.

Em Sydney decidi ficar por um tempo com o objetivo de juntar uns trocados, surfar ondas da região (tais como Narrabeen, Avalon e Whale Beach) e fazer manutenção do carro para então dar inicio a próxima etapa de minha viagem, com destino a Torquay (capital do surfe australiano, sede da Rip Curl e do Museu do Surfe).

Já no primeiro dia pude surfar boas ondas em Cronnulla (ao sul de Sydney), porém nos dias seguintes não dei muita sorte, a ondulação diminuiu, não consegui surfar algumas ondas desejadas e decidi não esperar a ondulação voltar, segui viagem para chegar logo ao estado de Victoria onde as ondulações estariam mais constantes. Mesmo assim, pude conhecer lugares de admirável beleza, dentre eles, destaco The Royal National Park, Jerveys Bay, Ulladalla, Jeiveys Bay, Ulladalla e Ben Boyd National Park como alguns dos mais belos do Sul do estado de New South Wales.

Já em Victória decidi ficar três dias em Phillip Island antes de partir para o destino desta segunda etapa de minha viagem. Em Torquay fiquei acampado por 16 dias enfrentando frio e chuva torrencial na espera das condições ideais para as tão sonhadas ondas de Bells Beach (palco do Rip Curl Pro) e Winkpop. Certamente fui recompensado e pude surfar ondas de alta qualidade, principalmente no último dia quando um lindo sol abriu e um leve terral soprou proporcionando ondas perfeitas nos dois picos mais famosos da região. De cabeça feita e alma lavada parti em direção ao estado de South Austrália (SA) através da belíssima estrada chamada Great Ocean Road.

Atravessar a região sul da Austrália tendo como ponto de partida Torquay e de chegada Margaret River (com aproximadamente 4000 quilômetros de distancia entre ambos) foi a etapa mais desafiadora e fascinante de minha viagem. Percorrer todo esse trajeto (principalmente o trecho da Great Australian Bight e seus mais de 1500 km de estradas retas e desérticas) sem companhia, sem surfar, com orçamento apertado e tendo que rodar muito foi realmente uma tarefa muito difícil. Contudo, foram nesses dias que pude conhecer os lugares mais exóticos e a maioria dos animais nativos da Austrália.

Inicio de julho cheguei finalmente a tão esperada região de Margaret River (conhecida principalmente pelos bons vinhos, natureza exuberante e também por suas ondas gigantes). Com pouquíssima grana, tinha que economizar ao máximo, mas aproveitei para explorar as praias em busca de bons lugares para surfar. Foi um perrengue, precisava rodar bastante e não podia gastar muito combustível, dormi no carro, tomei banho frio e comi minhas últimas reservas de comida, apesar disso, pude pegar boas ondas e felizmente descolei uma graninha a tempo de comprar comida, gasolina e pagar as contas do camping onde fiquei as primeiras semanas.

Durante os dois meses morando em “Margs” (como chamam os locais) pude surfar excelentes ondas em sua maioria “reef breaks”. Yallingup, Indjup, Lefthanders, South Point foram algumas das praias das quais mais gostei surfar e onde pude aperfeiçoar meu surfe em ondas maiores, para então enfrentar as ondas da Indonésia onde passei mais 25 dias.

No final das contas, rodei mais de 9000 quilômetros, dormi aproximadamente 35 dias no carro, 75 em barraca e mais 80 em albergue. Esta viagem foi uma das melhores experiências da minha vida, na qual surfei e conheci ondas das quais sempre sonhei, ao mesmo tempo em que procurei conhecer e fotografar lugares bonitos e exóticos. Visitei verdadeiras obras de arte da Natureza como Twelve Apostoles (Doze Apóstolos), London Bridge e as Falésias da Great Australian Bight (chamadas de Bunda Cliffs, podem atingir de 40 a 80 metros de altura e se entendem por 800km de distância) e estive também em muitos Parques Nacionais com praias paradisíacas e desabitadas. Além disso, tive a oportunidade de conhecer de perto, e algumas vezes até tocar, animais nativos em seu em seu habitat natural; animais como possums, cangurus, cockatoos, lorikets, emus, dingos foram alguns dos que chamaram minha atenção durante a viagem.

Enfim, muito realizado completei minha viagem da qual tentei descrever aqui. Na minha memória ficaram boas lembranças e a certeza de que é bom sonhar e de que lutar por isso vale a pena, pois a realização de um sonho é uma sensação inexplicável que certamente traz muitos benefícios para nossa vida. Sonhe...

 

2 comentários:

Daniel´s disse...

Admirável experiência de vida desse gaúcho da praia do Hermenegildo que conheço há mais ou menos uns 8 anos! Assim, como ele morei na Austrália durante um ano (2007)procurando conciliar o inglês com o surf! Depois de 5 meses em Burleigh me mudei para Perth de avião, deixando para trás a oportunidade de cruzar a Austrália de van com mais 4 amigos. Depois de 1 mes em Fremantle, entrei em contato com este figura e fiquei sabendo das dificuldades que ele vinha passando ao cruzar o Sul da Austrália. Meus Deus, pensei: esse cara é louco mesmo! Eu apertei de cruzar o continente com mais 4 e esse insano foi sozinho!!!! Nuts!
Bem, em seguida começamos a nos falar mais seguido e logo fui visitá-lo em um camping em Gracetown (lugar inóspito perto de Margs, frequentemente visitado por bandos de cangurus selvagens). Fui com uma amiga surfista e acampamos todos juntos lah! Um dos momentos mais incríveis da minha vida ao chegar guiado por um amigo do hermenegildo na praia de Lefthanders- Margareth River! Lah pude ver o potencial das praias da região, onde tubos rolam em sequencia nas águas azuis e transparentes, e a possibilidade de tubarões brancos aumenta com a adrenalina! Passei um pouco de perrengue, pois as ondas quebravam numa bancada de pedra exposta com +- 1 m. e depois abriam um expresso tubular! Minha admiração ao ver o cara pegando aquelas ondas com a maior naturalidade! Foi incrível! Em seguida fomos a Yallingup, a praia com ondas mais linda que eu já estive! bancadas de limestone com corais ao longo de toda a costa e ondas chegando a 2 metros na série! Dessa vez tomei mais coragem e dropei as da série, pois eram um pouco mais gordas, porém ainda tubulares!
Bem, resumindo, queria agradecer o Thiago por ser esse cara tão parceiro e simples de coração, além de um grande surfista! Com certeza nossa amizade não é tão próxima hoje, mas acho que o palco dos melhores momentos não podia ter sido melhor!
Vlw GUGAAAA!Tu é o cara!

Diego disse...

Fala Thiagão, beleza?

Cara, estou preste a ir pra Austrália (a mais ou menos 1 mês e meio) e como de praste pra maioria das pessoas que vão, estou pesquisando muito sobre lá...
Tenho lido muita coisa sobre surf, cotidiano, custo de vida, emprego, etc...

O seu blog foi um dos melhores de surf (pelo menos em imagens e videos) que encontrei, por isso gostaria muito de agradecer a você por disponibilizar esse conteúdo na internet.

Você não imagina o quanto que cada linha de um post ajuda para pessoas como eu, que ainda buscam esse sonho que vc conseguiu realizar...

Você ainda está na Austrália? Se sim, de repente podemos iniciar um contato por aqui e trocar experiências...

Um abraço!!

BlogBlogs.Com.Br